Mensagem do Secretário Geral

Por ocasião da Reeleição do Presidente Dhlakama ao cargo de Presidente da IDC-África e IDC-Internacional.

Por: Ossufo Momade
Secretário-Geral da RENAMO

Mensagem de Mérito

S. Excia Presidente do Partido;
Senhores membros do Conselho Nacional;
Senhores membros da Comissão Política Nacional;
Senhores chefes de Departamentos,
Excelentíssimos Senhores Deputados;
Minhas Senhoras, Meus Senhores.

Foi com grande alegria e júbilo que o Secretariado Geral do Partido acolheu a notícia da reeleição de S. Excia Presidente do Partido, para o cargo de Presidente da IDC- África e Vice-Presidente da IDC- Internacional.
De igual modo, regozijamo-nos pelo importantíssimo encontro que manteve com o sumo Pontífice da Igreja Católica Romana, Papa Bento XVI e a Bênção que dele recebeu, Deus lhe abençoe, Senhor Presidente.

Para nós, Excia, essa notícia não constitui surpresa, porque somos os pioneiros no conhecimento dos méritos de Excia Senhor Presidente, que a partir de 1979, quando tomou a liderança do movimento de resistência armada, depois da morte do Primeiro Comandante em Chefe das Forças de Resistência Nacional Moçambicana, André Matade Matsangaíssa, S. Excia soube dirigir os destinos do movimento até a Vitória que culminou com a assinatura do Acordo Geral de Paz, a 4 de Outubro de 1992, em Roma.

Senhores quadros do Partido

Moçambique, hoje, vive uma paz relativamente notória e tem gozado de reconhecimento internacional como nação de estabilidade política, graças a sabedoria, coragem, tolerância e inteligência deste filho moçambicano que deu a sua juventude a causa nacional. Se falamos, hoje, de Democracia, Eleições, Parlamento Multipartidário, Estado de Direito, foi graças a entrega desse jovem chamado Afonso Macacho Marceta Dhlakama.

Um outro grande mérito que gostaríamos de destacar, aqui, é o facto de ter destruído um sistema político com raízes internacionais, o “Comunismo”, implantado pela Frelimo depois da Independência Nacional de 1975.
Hoje, já não se fala de Assembleia Popular, de Guias de Marcha, de Aldeias Comunais, de Campos de reeducação, de Lojas do povo, de Cooperativas de Consumo, Fuzilamentos Públicos, etc., etc., graças a esse moçambicano amado pelo seu povo.

A Frelimo, várias vezes, quis adiar esse sonho dos moçambicanos. Matando Matsangaíssa pensaram que tinham ganho a guerra, como também tentaram eliminar, fisicamente, o grande General quando despejaram, em Gorongosa (Antiga Base Central do Movimento), toneladas de bombas importadas da Ex União Soviética, China, Cuba.

A Frelimo foi também despejar bombas com muito urânio na Casa Banana, tudo na tentativa de liquidar Excia Presidente da RENAMO. Mas, com a sua sábia convicção, táctica, inteligência e coragem repeliu, toda essa incursão, derrotando todo o exército mobilizado para essas operações. General de 4 Estrelas, General de Mérito Internacional, Dhlakama é um combatente de reconhecida idoneidade e prontidão combativa. Bem-haja, S. Excia Presidente. Hoje, o mundo usufrui da sua capacidade, intelecto, pois que dirige organismos internacionais e com muito sucesso, chegando ao ponto de ser reeleito sucessivas vezes:

- Eleição a Presidente da DUA (União Democrática Africana) durante dez anos e hoje, eleito para o cargo de Presidente Honorário da DUA;

- Reeleito Presidente da IDC – África (Internacional Democrática do centro Direita Africano);

- Eleito a Vice – Presidente da IDC-Internacional;

- Presidente da UPADD (União dos partidos Africanos para a Democracia e Desenvolvimento da África Austral).

S. Excia Senhor Presidente, conte com o nosso apoio na execução dessas tarefas; conte com o apoio deste povo que tanto o ama. Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para que em 2009, S. Excia esteja na Ponta Vermelha. Queremos brindar em 2009 na Presidência da República, não com um Comunista, mas sim com um Democrata, de bom juízo.

Força, Senhor Presidente.
Na RENAMO não se recua;
Até a Vitória Final.

Maputo, 09 de Novembro de 2007.

.

.

.